As transformações digitais estão alterando consideravelmente a forma como o ser humano se comunica com os objetos ao seu redor. Ferramentas como o celular, computadores, entre outras máquinas estão cada vez mais presentes e se tornaram essenciais para a vida humana.

Atualmente, três novos conceitos vêm sendo difundidos com o intuito de otimizar respostas e soluções para as demandas do dia a dia, são eles: Inteligência Artificial (conhecida pela sua sigla em inglês AI), Internet das Coisas (Internet of Things, ou IoT) e Big Data.

De forma sucinta, Big data trata-se de acervos de dados estruturados e não estruturados que são produzidos a cada segundo, cujo existe a necessidade de serem processados e armazenados. Tendo o seu conceito atrelado aos 3Vs: velocidade, volume e variedade, essa ferramenta foi idealizada com o intuito de auxiliar na gestão do excesso de informações geradas todos os dias.

A Inteligência Artificial, por sua vez, pode ser conceituada como área da ciência da computação destinada a desenvolver máquinas e robôs dotados com a capacidade de aprendizado, sendo possível destacar como sendo o seu principal objetivo o processamento de dados e de imagens, utilizando códigos para realizar varreduras em acervos de dados (Big Data), em busca de padrões para que, através desse processamento, possa sugerir ou até mesmo executar, por conta própria, a solução de problemas encontrados.

Já a Internet das Coisas é um conceito que visa a conexão mútua e pela internet da maioria dos dispositivos que são utilizados no dia a dia. As tecnologias de IoT são responsáveis por otimizar e automatizar uma infinidade de tarefas através de sensores que acompanham a variação de uma série de dados e enviam as informações obtidas para outros dispositivos, auxiliando na tomada de decisões, mesmo que a distância.

Embora que para algumas pessoas essas três ferramentas ainda pareçam uma realidade distante de ser alcançada, a IA, Big Data e IoT estão presentes em diversas áreas de atuação. Seja no monitoramento da saúde de um paciente, sensores e controladores de ambientes climatizados ou de processos industriais ou até em uma simples busca na internet, pelo menos uma dessas ferramentas vai estar presente.

Pode-se destacar como principais benefícios:

  • Otimização da análise de dados e tomadas de decisão;
  • Controle de variáveis;
  • Correção de problemas mesmo que a distância;
  • Podem ser utilizadas em diversas áreas (publicidade, indústria automotiva, educação, medicina, logística, entre outras.);
  • Aumento da produtividade;
  • Diminuição dos custos de produção.

É possível exemplificar, de forma sucinta, sua atuação em conjunto ao observar o controle das variáveis de processo de uma indústria que necessite acompanhar fatores como temperatura, nível, pressão e vazão. Sensores são utilizados para acompanhar a oscilação dessas variáveis e enviar os dados obtidos para um dispositivo capaz de ler e compará-los com informações pré-determinadas em seu banco de dados. Com base em algoritmos, é calculado o sinal de correção que é enviado para um atuador que, por sua vez, é responsável por executar os comandos.