Diagrama de Ishikawa

Também conhecido como diagrama de causa e efeito ou espinha de peixe, o Diagrama de Ishikawa é uma ferramenta visual que, por meio de gráficos, é utilizada para analisar as possíveis causas de problemas enfrentados pela equipe e que acabam influenciando nos resultados esperados.

 

Kaoru Ishikawa, engenheiro responsável por desenvolver a ferramenta, teve como inspiração o desejo de fazer as pessoas refletirem sobre as possíveis causas e razões que ocasionam em problemas no fluxo produtivo.

 

Ao elaborar o Diagrama de Ishikawa é necessário realizar um brainstorming com as pessoas que compõem a equipe, com o intuito de identificar as principais causas que dão origem a um problema. Para tanto é preciso seguir os seguintes passos:

 

  1. Definir qual é o problema: Identificar e definir claramente o problema a ser analisado;
  2. Reunir a equipe: Fazer um brainstorming com a equipe para identificar as possíveis causas;
  3. Montar o gráfico em formato de espinha de peixe e marcar o problema analisado: Fazendo uma seta horizontal que aponta para a direita, coloca-se um quadrado na extremidade, identificando o problema central, fazendo traços diagonais no corpo da seta com as categorias das causas encontradas;
  4. Identificar as causas e traçar ações para sanar o problema: Fazer uma análise das causas, detectando o que mais impacta no problema e quais as possíveis soluções, planejando um plano de ações com os responsáveis e o prazo para cada ação.

 

Os 6 M’s

 

Sendo uma das sete ferramentas da qualidade, o diagrama de causa e efeito é utilizado para a manutenção do controle de qualidade, tendo em vista que Kaoru Ishikawa estabeleceu seis tipos de causas que são o motivo do problema encontrado no processo e que se deseja solucionar. Os 6 M’s são:

 

  1. Método: Como a forma de desenvolver o trabalho influencia o problema?
  2. Máquina: Como os equipamentos utilizados no processo influenciam o problema?
  3. Medida: Como as métricas utilizadas para medir o desenvolvimento da atividade influenciam o problema?
  4. Meio ambiente: Como o meio em que a atividade está sendo desenvolvida influencia o problema?
  5. Material: Como a qualidade e o tipo dos materiais utilizados influenciam o problema?
  6. Mão de obra: Como as pessoas envolvidas na atividade influenciam no problema?

 

É necessário salientar que nem todos os M’s necessariamente devem ser utilizados, tendo em vista que em alguns casos não é possível aplicar alguns M’s. 

 

Benefícios

 

Dentre os benefícios adquiridos ao utilizar o Diagrama de Ishikawa é possível listar:

  • Aperfeiçoamento dos processos;
  • O diagrama é de fácil leitura;
  • Fácil de aplicar;
  • Melhor entendimento das causas e efeitos;
  • Registro visual que facilita futuras análises;
  • Organização das ideias do grupo;
  • Envolvimento da equipe na gestão da qualidade;
  • Exploração dos desdobramentos do problema.